terça-feira, 9 de março de 2010

Poetando




CABEÇA
Maternidade

PAULO GOMES



Elas Vivem
NUMA Espécie

de clínica
de Repouso
Mas não Demora ,
Vão tendão alta ...

Uma um Uma
Vão Saindo
do Descanso
Temporário

Umas briga ainda,
natimortas ,
Outras sadias , corpulentas ,
brilhantes ...

E pensasse :
" ELAS Mais Estavam aí
todo o tempo ? ..
Nem eu e sabiá Que carregava
Tão MIM em Nobres
Hóspedes "...

Ficam lá, quietinhas
Nunca se revelam
Antes da Hora ",
chegam Depois,
Surgem , nascem os ,
... Formas viram

... de partos em lampejos ,
Inspirações ...

São como Idéias e Criações
Como ESTA Que Acaba
Ser de Parida Pela
"Mente prenha "

8/9/90

3 comentários:

ladyneide disse...

"Mente prenha"... palavras prenhas e verbos grávidos de significância e significados.
Que coisa bonita acompanhar essa gestação poética!
Parabénsss, meu amigo-poeta-criador. A sua 'cria' tornou-se uma bela adolescente criatura! (:

Carinhoso abraço!

BLOG DO PAULO GOMES BLOG disse...

Obrigado minha querida e fiel leitora. Um beijo!

ladyneide disse...

Passei pra te deixar um carinhoso abraço, meu amigo-poeta-blogueiro favorito!!! (:

Espero que esteja bem...
fique com Deus!