sábado, 20 de setembro de 2008


BATENDO UM BOLÃO
com PAULO GOMES





Ronaldinho Gaúcho no divã
(É caso pra tratamento)


Craque que nem Freud explica
No consultório do “sacanalista” o dentuço-acrobata desabafa:
- Doutor eu não sei o que há...
- sobre?...
- Basta vestir a amarelinha e me dá uma caruara, um tremor... Não consigo jogar o que sei...
- Ôrra meu! “Demorou, heim?!”...
Mas você não joga uma barbaridade desde quando era guri? Não fazia misérias desde quando usava fraldas?...
- Sim, é verdade. Desde quando esses meus dentinhos ainda eram de leite e não eram tão lindos assim...
- Lindos?...
. Me dizem isso a todo instante.
- hum... E você acredita?...
- Mais ou menos. Mais isso não importa . Quero saber por que não consigo me sentir à vontade na seleção. Logo ali naquele ninho de cobras, selva de feras,
onde só tem craques...
- É verdade. Deveria se sentir bem com tanta gente boa para “dialogar” e jogar em alto nível contigo...
- Pois é... Isto está a ocorrer desde quando vi ao meu lado o Roberto Carlos, o xará Ronaldo, o Rivaldo...
- Mas tu achas esses caras superiores a ti? Já teve, assim por exemplo, vontade de pedir autógrafo a algum deles alguma vez?
- No início sim. Mas depois acostumei.
- E por que nunca se soltou, nunca jogou com a personalidade e a alegria que sempre exibistes no Grêmio, no PSG e no Barça?...
- Alegria eu até tenho. Mas quando erro o primeiro passe, ou quando a primeira tentativa de jogada bonita não dá certo, vou ficando inseguro, nervoso. Sei que posso fazer outras, mas fico pensando: “o que terá dito o Galvão?”...
- E tu te preocupas tanto com isso?
- Claro, o cara enche a bola da gente que é uma barbaridade... Antes da Copa, ele e outros jornalistas chegaram a dizer que eu era tão bom ou melhor que o Pelé.
- E você acreditou? ....
- Mais ou menos. Senti as mesmas “meias-verdades” das gurias quando dizem que meus dentes são lindos. Fico na dúvida....
- Você ainda acredita em Papai Noel?
(Olhando pro infinito com olhar lerdo e fazendo bico)
- Mais ou menos. Se a roupa dele fosse com o azul do Grêmio, acreditaria. Mas o que me faz desconfiar é aquele vermelhão do Inter...
Mas aqui pra nós, se ele existir mesmo deve ter um sacão heim?... prato cheio pro Galvão...
- Mas que coisa mais sem pé nem cabeça...
- Que nem o esquema do Parreira...
-Pois é Ronaldinho, por falar nisso, você não acha que um pouco de desobediência na vida faz bem? Por que não contrariou o Parreira e fez tudo diferente do que ele mandou?
- Sempre fui menino muito obediente...
- Mas os gênios têm que ter uma dose de irreverência, de rebeldia, de inventividade.... Ou você acha que Pelé, Garrincha, Maradona, Che Guevara, Anita Garibaldi, eram bonzinhos e bem comportados?...
(Meio nervoso e soltando um arroto depois de um gole na Pepsi que trazia na latinha azul às mãos)
- E quem falou que eu sou do time de Pelé, Garrincha, Maradona, Che?...
- O Galvão...
(enfático) - Ah é mesmo. Ele disse essa bobagem, sim.
- E por que não acreditou?
- Não é tudo que Galvão fala que eu acredito....
-Muito bem. E por que acreditou quando ele e os outros falaram que você era melhor que Pelé?...
- Bah, sei lá... Acho que foi o meu o lado Ronaldinho Gaúcho que acreditou...
O Ronaldo Assis, desconfiou...
- E tem isso é?...
- Claro! O Pelé não diz há todo momento que o Édson é um e o Pelé é outro?...
- Sim, mas isso é o Pelé! E você sabe, Pelé é Pelé!
- Não é o que diz o Galvão! Ele diz que eu sou igual a ele!
- Mas você mesmo não disse que não acredita em tudo que ele diz?
- Mas o meu lado vaidoso do Ronaldinho Gaúcho, acredita! O lado desconfiado do Ronaldo Assis, não.
- E qual dos dois você acha que tem razão?
- Depende.
- De que?
- Da posição em que eu estiver pensando no momento. Se for como no Barça, se eu estiver no dia solto, alegre, eu acredito. Se for como no esquema do Parreira, se eu tiver sisudo, preso, tenso, preocupado, aí eu desconfio.
- E se for como no esquema do novo técnico, o Dunga?
- Ainda não sei, preciso tomar um chimarrão com ele antes. Quem sabe um bate-papo num pagode, num churrasco lá em casa...
- Mas o Dunga não é de farras não, pagode essas coisas. O cara é sério.
-Aí é que o bicho pega!... Acho que escolheram o tetra errado...
Taí. Se o técnico fosse o Romário, meu futebol subiria. Ele me ensinaria a jogar de modo alegre e confiante. Romário é o cara!
- Valeu mano, volte três vezes na semana. Seu caso é mais sério do que pensava.
E Levantando rápido do divã e ajeitando a tiara da Nike, mandou:
- Ah tá! Se o professor lá liberar... Fui!

2 comentários:

Geraldo disse...

Olá Paulo, parabéns pelo BLOG... Eu diria que você está BATENDO UM BLOGÃO...
Sucessos e vamos divulgando.
Abraços

GERALDO DE OLIVEIRA
São Paulo (e Tricolor)

manoel disse...

hehehehehehe
Nem tão céu e nem tão inferno.
A verdade, pelo menos a minha, diz que tanta grana e falta de objetivos levam o cidadão em questão a esquecer aquele bolão que ele bateu um dia.
No mais...
Vale rever uns vídeos do cara, ele já foi bom,, um dia...