domingo, 26 de outubro de 2008

Homenagem - 'Perdidos na Noite' Tatá e Escova




'PERDIDOS', UM ACHADO




MATÉRIA "VINDA DIRETO DO TÚNEL DO TEMPO" - 1986
Adivinhe qual é o programa de televisão do tempo em que "dar um tapa na perereca era apenas agredir um anfíbio" ?... Para quem costuma puxar um comando da madrugada no fim de semana, está fácil: trata-se do Perdidos na Noite apresentado por Fausto Silva, no ar todo sábado pela TV Bandeirantes, a partir das 22h, e que em sua próxima edição está mais hilário que nunca.

Faustão se garantiu, na TV graças à maneira debochada de falar do próprio canal (''Por que vocês não mudam pra Globo? Lá está passando o filme Tootsie, é mole?"), ao escracho bem produzido por Lucimara Parisi e uma equipe de quase 20 pessoas, às imitações da dupla Tatá e Escova, e a um incalculável repertório das mais variadas abobrinhas. Juntando a tudo isso participações de bandas de rock, pagodeiros e aspirantes a misses de clube, o resultado é uma estimulante vitamina de três horas. E não só para os insones ou sem-programa de um "sabadão", como para a platéia que sempre lota o Teatro Zaccaro, em São Paulo, onde o Perdidos é gravado toda terça-feira.Uma platéia, aliás, quase toda de garotões de folia paulistana, empunhando cartazes, perucas coloridas e insólitos absorventes aderentes à camiseta, à testa, ao chapéu...

Faustão puxa aplausos, gargalhadas e eventualmente algumas vaias (quando pede para a sonoplastia puxar um baladão mais brega) e dispara agradecimentos pela audiência a uma relação de nomes entre a ficção e a realidade - de Luiz Ignácio Lula da Silva à dupla caipira Tadeu e Tadando.Nas atrações musicais deste sábado, um bom pedaço do Brasil: A banda Gueto lança seu primeiro LP pela gravadora que Fausto chama de ''Warner Brothers Picaretation", e aproveita para perguntar ao baterista se, na sua profissão, é melhor usar desodorante antes ou depois do show. Em seguida, entra o grupo de forró de Mosquitinho, apresentado como "um baiano que mora em Curitiba'' e o público canta junto o Dona-Joana-sua filha-quer-me-dar-ôi.

Tatá e Escova imitam Roberto e Erasmo Carlos para a entrada de Wanderlea e grupo - ela toda em peles da cintura pra cima e do joelho pra baixo - seguida do brega Gilberto Lemos. Fechando a noite, um show de Bezerra da Silva, que na entrevista já avisa não acreditar em eleições diretas.Só me preocupo com o meu futuro - golpeia Bezerra, aplaudidíssimo. Não que ele esteja solitário em suas posições políticas. Durante todo o programa, passeia pelo palco uma tartaruga com uma etiqueta escrito Constituinte. Tatá e Escova voltam à cena para que "Paulo Henrique Tamborim" (um terrível clone do comentarista econômico da Globo) entreviste o ministro "Brecha", que só consegue rir da crise. Sem contar outras engraçadíssimas agulhadas da dupla do Perdidos, no quadro "A brega e o chique" (onde Marília Brega diz "eu ainda confio em você, você tem amígdalas?") e nas imitações de Lula, Ulysses Guimarães, Jânio Quadros, Brizola, Fagner, Clodovil (pergunta: "Oh, Clô, com o preço do tecido, você anda levando muito metro pra casa?") e as globais Sandra Passarinho e Leila Cordeiro, num duo de dons de bichos. Quadro fixo no programa, o Acredite se Quiser faz propaganda do tratamento capilar que transforma carecas em galãs.

E o momento de arte leva, desta vez, as esculturas de Calabrone para o Perdidos, por onde já passaram os pichadores do grupo Tupi Não Dá e Ivald Granato. Mas sensação mesmo fazem as coxas e traseiros das candidatas ao Concurso Senhorita São Paulo, já em sua terceira eliminatória uma exposição de carne que deixa até a produção do programa impressionada.

Confira na câmera, e só lamente do que os atores de peça Pacto Erótico, em cartaz no sombrio Teatro das Nações, não tenham chegado a tempo para o número filial de Strip-tease.

Melhor é ficar com a imitação de Dom Paulo Evaristo Arns, por Tatá e Escova, quando o cardeal conta que recebeu uma confissão que não entendia bem: "Padre, faz um ano que eu comunguei"...
ASSISTA ALGUNS TRECHOS DO HISTÓRICO
PROGRAMA:
(SHOW DE IMITAÇÕES DE TATÁ E ESCOVA)
ABERTURA E ENTREVISTA COM UM ARTISTA DO POVO
GRETCHEN NO 'PERDIDOS'

1 comentários:

manoel disse...

(...) Tempo bom, lêlê, não volta mais...(...)
Saudades...