terça-feira, 28 de outubro de 2008

Análise Política







UM PAÍS SEM LÍDERES


por Paulo Gomes

Quando vejo essa quase unanimidade ou assombrosa popularidade em torno do presidente Lula fico deprimido. Triste país, deserto de lideranças. O que hoje é apenas um esboço, um ectoplasma do que foi o inflamado líder sindical do ABC virou - quem diria - o referencial, o modelo de gregos e troianos, caretas e moicanos. Jogando sozinho, sentando em pudim!

A crise moral deflagrada no escândalo do mensalão com suas nunces de dinheiro na cueca e outros episódios que já fogem à lembrança nesse país que fabrica absurdos aos quilos e a cada dia, não atingiu ao blindado Lula mas detonou pelo menos com duas figuras que no time petista eram os sucessores naturais da camisa 10 vermelho estrelada, quando o Luis Inácio anunciasse sua "tirada de campo" pelo menos por quatro anos: A dupla de Zés, Dirceu e Genoíno. Se falou até em Marta para a sucesão veja que coisa absurda! Ainda fala-se em Dilma Rousself, mas se sabe que não é pra valer.

Fora do PT Nelson Jobim assumiu o Ministério da Defesa achando que teria ótimos lucros pessoais tendo os holofotes da mídia sobre ele no picadeiro daquela crise que atingia sobretudo à Classe Média. Sonhou que construiria popularidade suficiente para sonhar com uma candidatura no PMDB e com o apoio de Lula. Fez estardalhaço demagógico ao tom de fanfarronice com siri na lata, posando de xerifão do país na chamada crise aérea que serviu de fritura de um homem do valor extraordinário de Waldir Pires que nada tinha de responsabilidade sobre aquilo. Pois o gauchão Jobim se achou com como se diz na gíria dos amantes do turfe 'pule de 10' na sucessão presidencial. Se deu mal e recolheu-se à sua insignificância.

Fala-se em Ciro Gomes, ex-liderança emergente já com jeito de café requentado no banquete das novidades. No PDT há o professor Cristovam homem de grande valor, de defesa coerente de uma bandeira fundamental e abandonada - a educação - mas sem o menor carisma de liderança nacional. Cogitou-se o projeto Aécio, numa cooptação peemedebista com engenharia luis-inaciana mas não colou e nem tem como colar. E o que resta desta festa ? O Drácula da Paulicéia!

As olheiras que arrepiam de medo até as almas penadas de verdade. O tucano (ou Couruja ?) José Moto Serra!
Ora meus amigos, no país da devastação ambiental, da Amazônia agredida e ofendida, é o nome que traz a piada pronta. Quem sabe o último a ver a fumacinha subir das cinzas no derradeiro lote de área verde e ainda por ironia do destino quem sabe tendo um verde como vice na sua chapa, por que não?...

O Gabeira que está há Anos-Luz dos demais políticos do Brasil e que por pouco não se elegeu Prefeito da segunda maior e mais importante cidade do país teve na sua coligação o apoio dos tucanos. Então não seria estranho imaginar uma nova composição tucano-verde na eleição presidencial.
Não ouvi e nem li isso em lugar nenhum ainda e nem estou sugerindo, pois gostaria de ver o Gabeira bem longe dessa gente, mas não se surpreendam se isso ocorrer. Seria aliás o toque de rejuvenescimento e bom astral numa chapa encabeçada por um sujeito de ar pesado e funesto.

Triste país!
Votei e votarei novamente naquela que continua firme nos seus princípios, na defesa do que pensa. Naquela que radicalmente no sentido original do termo continua enraizada nos valores que acredita: nacionalismo, soberania, decência, justiça social, fraternidade e respeito ao ser humano, sobretudo aos mais desfavorecidos : Heloísa Helena!
Se ela tiver um jingle tão bom quanto teve o seu colega de PSOL na campanha de Salvador, o Hilton 50 e com esse panorama de eleição fraca e sem candidatos de peso, tem tudo para fazer estrago e reascender no peito de verdadeiros esquerdistas e nacionalistas ainda um raiozinho de sol de esperança!

1 comentários:

manosantto disse...

Ei! O triste país se parece com o Triste Brasil que sempre esboço...
Só pra sacaniar!!
Nestes tempos de plágio...
Mas a falta de liderança se deu a partir da guerra insana contra o militarismo, todos tinham a mesma intenção só não sabiam o que fariam após a derrubada do poder militar, coisa do tipo: Cachorro correndo atrás de carro, quando ele para, abana o rabo e apenas late.
hehe
TRISTE BRASIL...